O problema da religião na edificação do constitucionalismo liberal-democrático

Autores

DOI:

https://doi.org/10.53798/suprema.2021.v1.n2.a71

Palavras-chave:

Religião, Política, Democracia, Constitucionalismo Liberal, Autocracia

Resumo

O presente artigo tem como objetivo analisar o antagonismo imposto pela religião ao constitucionalismo democrático. Assim, partindo do marco teórico liberal, toda a argumentação se centra precipuamente na investigação bibliográfica do papel ocupado pela autoridade e pelo discurso religioso no campo político e na esfera institucional do Estado. A autocracia é o primeiro elemento diretamente enfrentado, como porta de entrada à questão da religião na construção de uma retórica hegemônica de dominação. Em seguida, busca-se na teologia por ferramentas para a análise da religião enquanto plataforma moral para a edificação de verdades absolutas, que repercutirão no exercício do poder político. Evidencia-se, assim, o antagonismo existente entre religião e constitucionalismo liberal no seio democrático, enquanto projetos legítimos e opostos que competem diuturnamente pela regência e pelo controle da vida em sociedade. Destarte, permite-se a elaboração de uma crítica ao liberalismo político, concluindo-se pela possibilidade de coexistência das religiões nas Constituições democráticas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-12-16