Processo de Avaliação pelos Pares

O artigo é inicialmente analisado pela equipe editorial da Suprema - Revista de Estudos Constitucionais, para verificação de sua adequação quanto à linha editorial da revista, aos requisitos formais de submissão estabelecidos e anunciados neste documento, à política de publicação da revista e ao potencial para publicação.

Caso existam inconsistências, a critério da equipe editorial, os autores poderão ser comunicados para os devidos ajustes ou o texto submetido poderá ser imediatamente desconsiderado. Nesta fase inicial, também é realizada a verificação de similitude, plágio e autoplágio por meio de software antiplágio.

Após essa análise prévia, o arquivo sem a identificação de autoria é encaminhado a pareceristas do quadro definitivo de pareceristas ou ad hoc da Revista.

Nesta etapa, os artigos são avaliados por 2 (dois) pareceristas em um sistema de avaliação a cega por pares (double blind review), mantendo-se em sigilo o nome de autores e pareceristas.

Os pareceristas são sempre Professores Doutores afiliados a renomadas instituições de ensino superior nacionais e estrangeiras.

Para evitar possíveis conflitos de interesses, a Suprema também adota o critério de exogenia entre autores e revisores, não atribuindo artigos para pareceristas vinculados a instituições localizadas na mesma unidade federativa das instituições às quais estão vinculados os autores, além de também observar o percurso acadêmico do autor e do parecerista, a fim de evitar que tenham pertencido às mesmas instituições de ensino e/ou pesquisa.

Os pareceristas poderão: a) recomendar a publicação sem ressalvas; b) recomendar a publicação com ressalvas; c) recomendar a publicação em outro periódico; d) solicitar esclarecimentos dos autores ou alterações no artigo para nova avaliação; ou e) rejeitar o artigo.

Os critérios utilizados no formulário de avaliação são os seguintes:

  1. O parecerista se encontra em condições de avaliar o artigo por não haver conflito de interesses?
  2. O título corresponde, de forma satisfatória, ao conteúdo do artigo?
  3. As palavras-chave correspondem, de forma satisfatória, ao conteúdo do artigo?
  4. O resumo corresponde, de forma satisfatória, ao conteúdo do artigo?
  5. O resumo apresenta os objetivos pretendidos, a metodologia utilizada e uma síntese da conclusão?
  6. A introdução delimita o problema de pesquisa investigado e especifica as hipóteses apresentadas pelo(s) autor(es)?
  7. O artigo apresenta, de forma satisfatória, a metodologia utilizada? Em caso afirmativo:
    • A metodologia escolhida é adequada para responder o problema de pesquisa proposto?
    • A metodologia é empregada de forma satisfatória pelo(s) autor(es)?
  8. No desenvolvimento do artigo, há exposição das teorias utilizadas para responder o problema de pesquisa?
  9. A fundamentação teórica adotada pelo(s) autor(es) é consistente?
  10. Os conceitos técnicos utilizados são satisfatoriamente explanados?
  11. Os resultados apresentados na conclusão do trabalho decorrem do raciocínio (empírico e/ou teórico) desenvolvido ao longo do artigo?
  12. Observa-se satisfatória diversidade bibliográfica, considerando o escopo temático do trabalho?
  13. Nas referências bibliográficas, são considerados trabalhos atuais sobre a discussão em questão?
  14. O artigo foi redigido de acordo com a norma culta da língua portuguesa?
  15. O(s) autor(es) fazem uso de uma redação clara, encadeada e com precisão terminológica?
  16. O conteúdo do artigo está de acordo com os critérios de não veiculação de preconceitos e/ou difamação e calúnias que firam a integridade dos leitores e/ou indivíduos citados?
  17. Qual o grau de relevância do artigo para a pesquisa acadêmica na área de estudo que lhe diz respeito?

Caso os pareceristas recomendem, de forma fundamentada, a publicação, o artigo será aceito e passará para a fase de análise dos editores-chefes quanto ao momento adequado de sua publicação, tendo em vista o fluxo contínuo da revista. Caso os pareceristas, também de forma justificada, não recomendem a publicação, o artigo será rejeitado. Em caso de impasse e opiniões divergentes, o artigo será encaminhado para a avaliação de novo parecerista. O texto somente é aprovado para futura publicação com a obtenção de dois pareceres favoráveis.

Caso o número de artigos aprovados seja superior ao número de artigos publicados em cada edição, a Equipe Editorial da Revista considerará para a seleção final o critério da exogenia da autoria estabelecido pela CAPES, bem como a maior proximidade com o escopo temático da publicação.